Você já ouviu falar em robôs-investidores?

Para a maioria dos brasileiros, fazer investimentos no mercado financeiro sempre foi algo arriscado, um luxo relegado apenas a “gente muito entendida” do assunto. Contudo, nos últimos anos, a sopa de letrinhas que dá nome a investimentos como CDB, LCI e LCA foi remodelada por fintechs que surgiram para atender não só a quem já é experiente, mas também àquele pessoal desconfiado, porém disposto a ouvir o que essas startups têm a oferecer.

Dentre as fintechs que estão ajudando mais brasileiros a entrar no mercado de investimentos estão as que usam robôs-investidores para analisar o perfil do usuário e sugerir uma carteira adequada de investimentos. Essas fintechs fazem parte da subcategoria conhecida como WealthTech ou, no Brasil, Invest-Tech. Essas startups estão trazendo a disrupção para a indústria dos investimentos e abrindo as portas dos investimentos para milhares de pessoas oferecendo serviços mais transparentes, seguros e eficientes.

 

Veja as fintechs que usam robôs-investidores para ajudar cada vez mais brasileiros a ganhar dinheiro com investimentos:

 

Vérios Investimentos

A Vérios é uma gestora de investimentos que usa tecnologia e automação para remover barreiras e ajudar pessoas a investirem de forma segura, eficiente e descomplicada, protegidas das armadilhas do mercado financeiro. Fundada em 2015, a fintech ganhou bastante mercado nos últimos anos ajudando milhares de usuários a investir seu dinheiro com o carismático robô Ueslei e com um bom trabalho de educação financeira em seu blog, cursos e programas online.

O valor inicial de investimento na Vérios é R$ 12.000, mas se você for indicado por outro usuário ou usar a plataforma do Yubb para se tornar um cliente, o aporte inicial é de R$ 5.000,00. Além disso, em datas comemorativas da empresa, a startup faz promoções baixando o valor inicial para R$ 2.000,00. A taxa para o usuário investir com a Vérios é de 0,95% ao ano sobre o valor do patrimônio investido, isso inclui taxa de corretagem, gestão e custódia. A startup recebeu em março de 2018 um aporte de série A no valor de US$ 5,2 milhões liderado pela e.Bricks Ventures.

 

rob

SmarttBot

O SmarttBot é a única plataforma 100% na nuvem para criação, teste e operação com robôs investidores na BM&FBovespa. Integrada nas principais corretoras do país, a empresa disponibiliza robôs prontos para uso e o serviço de programação de estratégias de investimento personalizadas para traders operarem na bolsa. A fintech foi fundada em 2011 e funciona por assinatura com planos que vão de R$ 99,00 a R$ 1.399,00 por mês, mas também oferece um plano gratuito para o usuário testar a plataforma com simulações.

robôs-investidores

Magnetis

robôs-investidores

Luciano Tavares, CEO da Magnetis

A Magnetis é uma consultoria de investimentos que se propõe a ajudar o brasileiro a investir de maneira mais inteligente com o uso de robôs-investidores. A startup usa como corretora parceira a Easynvest e o aporte inicial mínimo para o usuário usar seus serviços é de R$ 1.000,00, com taxas que variam de 0,24% a 0,92% ao ano sobre o patrimônio total investido dependendo do perfil do investidor. Porém, a partir de 29 de junho de 2018, a fintech passou a oferecer isenção de taxa de consultoria para carteiras de até R$ 5.000,00.

Fundada em 2012, a Magnetis recebeu em abril de 2018 um investimento série A de US$ 5,4 milhões dos fundos Vostok Emerging Finance, Monashees Capital e Redpoint eventures.

Warren

robôs-investidores

Telas do aplicativo da Warren mostrando objetivos de investimentos compartilhados por amigos

O Warren é uma gestora de investimentos online onde os usuários investem com eficiência, simplicidade e custos baixos. Fundada em 2014, a startup possui uma corretora própria, a Pilla CCVM, cuja mudança de nome para Warren Brasil CCVM está com aprovação em andamento no Banco Central. O aporte inicial para começar a investir com a Warren é de R$100,00 e a taxa de administração sobre o patrimônio investido é de 0,8% ao ano.

Monetus

robôs-investidores

Aplicativo da Monetus

Monetus é uma fintech gestora de investimentos, fundada em 2016, que permite injeções de pequenas e grandes quantias para diversos tipos de investimentos. A startup de Belo Horizonte possui valor inicial de aporte de R$ 100,00 com taxa de administração sobre o patrimônio investido de 0,6% ao ano. A fintech recebeu investimento semente sem valor informado do fundo Distrito Ventures em julho de 2017.

 

 

Quer conhecer mais sobre as fintechs que estão mudando o setor de Crédito no Brasil? Participe do Cred-Tech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.