Programa investirá mais de R$ 50 milhões, nos próximos três anos, tendo como foco a integração digital da cadeia de valor de industriais por meio das startups

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) divulgou o ranking das 100 startups, 10 indústrias e 17 instituições de apoio ao desenvolvimento de negócios habilitadas para a segunda fase do edital do Programa Nacional Conexão Startup Indústria. A lista é composta por representantes de peso do ecossistema da inovação no país.

O programa investirá mais de R$ 50 milhões, nos próximos três anos, na promoção do ambiente de negócios entre startups e indústrias, com foco na integração digital da cadeia de valor dos produtos industriais, por meio das startups.

O presidente da ABDI, Guto Ferreira, explica que o Conexão Startup Indústria nasceu em um contexto de construção colaborativa, com base nas metodologias de startups, pautadas pela agilidade, cooperação e pensamento lean. “O programa é o maior marco do governo federal na busca por conectar a nova geração tecnológica, representada pelas startups, com a indústria nacional. É uma mostra de que a ABDI pode e deve dar a direção estratégica para este novo caminho do setor produtivo brasileiro”, ressaltou Ferreira.

As startups, indústrias e instituições de apoio selecionadas participaram nesta quinta-feira, 20, da próxima fase do Conexão Startup Indústria, o matchmaking, momento em que definem os grupos de trabalho e alinham as expectativas para o início dos trabalhos na terceira etapa, a prova de conceito. Nesta fase do matchmaking, até 40 startups podem receber até R$ 200 mil cada entre prêmio da ABDI e investimentos das Instituições de Apoio selecionadas.

Para aqueles que têm interesse em participar de outras iniciativas do Conexão Startup Indústria, a ABDI está organizando um menu de benefícios. “Estamos felizes com o resultado, a composição das dez indústrias selecionadas, a Natura, Votorantin, BRF, Dow, 3M, Embraco, Caterpillar, Embraer, Libbs, Ericsson, demonstra a robustez do Conexão Startup Indústria, já que impacta em dez segmentos econômicos estratégicos para o país. E esta é apenas a primeira ação do Conexão Startup Indústria. Estamos sendo demandados por representantes de segmentos específicos, como o da Defesa, cujas negociações com o Ministério têm avançado”, adiantou a gerente de Inovação da ABDI e coordenadora geral do Conexão, Elisa Carlos.

Para o diretor de Desenvolvimento Tecnológico da Embraer, Daniel Moczydlower, o grande mérito do Conexão Startup Indústria é promover a interação de todos os atores do ecossistema. “Nesse sentido, o Startup Indústria tem papel fundamental, já que nos ajudará com a tomada de decisões e com os riscos. É muito saudável aprender como esse ecossistema funciona e, inclusive, mapear oportunidades interessantes de trazermos essas startups para próximo da nossa cadeia de fornecimento da indústria aeronáutica”, observou o diretor da Embraer, uma das indústrias selecionadas para a 2ª fase do programa.

Para ter acesso à lista das indústrias, startups e instituições de apoio selecionadas no Programa Nacional Conexão Startup Indústria, clique aqui.​

Quer conhecer mais sobre as InsurTechs que estão mudando o setor de seguros no Brasil? Participe do InsurTech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.