“Existem coisas piores na vida que a morte”, disse o cineasta Wood Allen. “Já passou a tarde com um corretor de seguros?”

Mas se a má fama do mercado de seguros e de seus vendedores é tão ruim, como esse setor cresce mesmo durante a recessão em que vivemos? Há certas coisas das quais as pessoas não abrem mão e uma delas é a segurança de que, em caso de acidente, doença ou até mesmo morte, seus familiares tenham o apoio necessário.

E, apesar da péssima experiência oferecida pelas empresas tradicionais, as pessoas continuam comprando seguro de vida, pois preferem “dos males: o menor”.

Há mais de uma década a tecnologia da internet tem trazido mudanças radicais na vida das pessoas, e finalmente essa mudança chegou no mercado de seguro de vida. Se antes você precisava entrar em contato com a seguradora por telefone e negociar por horas um plano para seu perfil de usuário, agora uma contratação pode ser feita em minutos por um aplicativo.

Desistiu de pagar pelo seguro ou ele não supre mais suas necessidades? Mais um clique e você o cancela. A segurança da sua vida e de seus dependentes agora está a um toque e tudo isso graças à Revolução Insurtech.

insurtech

As insurtechs (junção das palavras seguro e tecnologia, no inglês) surgiram para acabar com a burocracia nos processos de aquisição, atendimento e cancelamento de seguros.

Tudo isso para unir o útil ao agradável: reduzir custos para a seguradora e abranger clientes que estão cada vez mais exigentes e dinâmicos; mas também fornecer a eles uma experiência mais ágil e satisfatória.

Quais empresas podem entregar o melhor seguro da vida?

Um case de sucesso nos Estados Unidos é a Zenefits, que em 2015, com apenas dois anos de vida, foi avaliada em US$ 4,5 bilhões. Com sede em São Francisco, essa startup oferece um software gratuito que funciona como um departamento de recursos humanos automatizado para pequenas empresas que não podem arcar com uma equipe de RH.

Ela as ajuda a administrar contratação, folha de pagamento e seguro saúde dos funcionários. Em troca, espera vender a eles planos de seguro saúde.

Ou seja, a Zenefits funciona como uma corretora online de planos de saúde, ajudando os funcionários a escolherem entre opções de plano e ficando com uma porcentagem cada vez que um deles adere a um plano através de seu software.

No Brasil, temos a Minuto Seguros, que é uma das maiores corretoras de seguros do país e, apesar de oferecer a praticidade do mundo online, não dispensa o tato humano, por isso é reconhecida pela excelência em seu atendimento seja por telefone, email, chat ou sms.

Outra novidade que está chegando no mercado brasileiro é a Kakau Seguros. Além de ser uma solução 100% digital (contratações e cancelamentos são feitos rapidamente pelo próprio aplicativo), nessa startup seu seguro é cobrado mensalmente e pode ser cancelado quando você quiser.

Mas nem toda insurtech vende seguros

Plataformas como a Segfy unem bons corretores de seguros a clientes que procuram por esse serviço, encurtando processos chatos e burocráticos. Ou seja, ela é uma ponte entre o mundo dos seguros tradicional, com os clientes que querem uma experiência melhor nesse mercado.

Já a Smartia é um cotador online de seguros, no qual o usuário consegue simular um seguro de acordo com seuperfil em poucos minutos. Ela conta com seguradoras parceiras para garantir que o usuário simule seguros de empresas confiáveis e de qualidade.

A Segurize, lançada no fim de 2016, é uma insurtech voltada pra quem quer trabalhar com seguros. Seu aplicativo serve para profissionais de qualquer setor que queiram uma renda extra. A pessoa se cadastra no aplicativo e indica potenciais clientes para a Segurize, e quando seus indicados compram os seguros da empresa, a pessoa recebe pontos que podem ser trocados por dinheiro ou produtos.

Esse movimento no mercado dos seguros é mais antigo lá fora, onde vem ocorrendo há mais de uma década. Em 2016, fundos de capital de risco investiram cerca de R$ 3 bilhões nesse setor e estima-se que 10% das vendas de seguros sejam feitas através das insurtechs.

O Brasil acompanhando essa tendência e vivenciando a criação das insurtechs que prometem reinventar o mercado de seguros brasileiro.

Venha fazer parte dessa jornada participando do primeiro evento do setor no país, o Insurtech Brasil.

insurtech brasil

Quer conhecer mais sobre as InsurTechs que estão mudando o setor de seguros no Brasil? Participe do InsurTech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.