Processamento de dados, robôs investidores na Bolsa, rebalanceamento automático de carteira, acesso online de qualquer lugar. Hoje todos estes termos estão totalmente ligados aos investimentos por serem recursos usados pelas Fintechs, startups financeiras que têm crescido bastante no cenário nacional e fora dele.

Com o surgimento de Fintechs de Investimento, como SmarttBotMagnetisVérios e OiWarren, controlar investimentos se tornou fácil, acessível e pode ser gerenciado de qualquer lugar.

Para entender melhor essa conjuntura da qual estamos falando, mapeamos os motivos que fazem com que Fintechs de Investimento conquistem cada vez mais espaço. Confira:

Modelo inovador e em consolidação

Possuir um negócio em construção é uma característica das startups, sendo algo bastante positivo. Isso ocorre porque as Fintechs de Investimento querem ganhar o mercado e para isso o caminho é se adaptar, analisar concorrentes, ouvir os feedbacks dos clientes, ou seja, essas empresas têm flexibilidade para serem a solução ideal que os investidores precisam.

A inovação nos negócios é outro ponto forte para o crescimento. Para uma Fintech se consolidar, ela precisa trazer uma resolução nova para um problema já existente. E além disso, ela precisa sempre trazer melhorias ao produto e focar na usabilidade para aumentar a retenção e se consolidar de fato. Quem ganha são os usuários!

Facilitam o acesso a um mercado ainda pouco conhecido

Cerca de 80% dos brasileiros que tem conta em banco e guardam dinheiro ainda utilizam a poupança como forma de investimento, reflexo da falta de confiança no mercado, pouco conhecimento sobre o tema, bem como a quase inexistência de uma cultura investidora. Em contrapartida, novas formas de investir tem ganhado espaço graças ao acesso proporcionado por sistemas simples para investir e ter  controle do investimento. Nesse contexto, as Fintechs de Investimento, ao oferecer um aplicativo online, conteúdo educativo e um bom suporte, por exemplo, são capazes de aumentar a cultura de investimento no país, atraindo e educando pessoas para se tornarem novos usuários.

Baixo custo para usar

Fintechs de Investimento são startups, o que significa que são empresas que usam a tecnologia como serviço e também para operar, além de terem equipes e custos enxutos. Nesse cenário, as Fintechs conseguem oferecer serviços com preços menores, uma vez que há a possibilidade de serem escaláveis.

Outro ponto relevante é que as Fintechs muitas vezes não estão no ponto cujo objetivo é somente o lucro, mas sim em fase de aumentar consideravelmente a base de clientes para que o produto e a empresa se tornem conhecidos. Muitas delas inclusive, oferecem versões gratuitas e teste grátis, por exemplo.

Apoio de grandes empresas

Como as Fintechs de Investimento podem ampliar os seus serviços alcançando um público maior? O caminho natural para isso é a parceria entre startups e empresas maiores, como bancos e outras instituições financeiras. Este é um casamento perfeito: de um lado, existem as Fintechs fornecendo inovação e tecnologia de ponta, enquanto do outro está uma empresa já consolidada com o poder de divulgar e entregar um novo produto para um grande número de clientes.

E estes são apenas 4 dos muitos motivos que estão impulsionando o crescimento das Fintechs de Investimentos no Brasil. O boom é a resposta às Fintechs oferecerem um jeito prático de aprender, investir e controlar focado na satisfação do cliente e na constante melhoria do produto.

Artigo original publicado no Pulse Linkedin

Quer conhecer mais sobre as InsurTechs que estão mudando o setor de seguros no Brasil? Participe do InsurTech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.