A startup de investimentos se prepara para chegar a R$ 1 bilhão em 2019

Com uma trajetória de crescimentos exponenciais, a Mais Retorno, fundada no Tecnopuc há um ano, já tem um histórico e tanto. A startup de investimentos nasceu da união dos sócios Danilo Ardenghi, Felipe Medeiros e Lucas Paulino, que atuavam no grupo gaúcho L&S, e decidiram tocar um negócio por conta própria com foco em conteúdo de educação financeira e ferramentas exclusivas para auxiliar investidores a conquistarem melhores resultados. Além disso, a empresa oferece o serviço de assessoria de investimentos para investidores de médio e grande porte.

“Evoluímos muito. Em um ano alcançamos mais de 700 mil visitas no site”, revela Ardenghi. Segundo ele, o diferencial do negócio é a mescla entre o digital e o personalizado. No primeiro acesso, o cliente se cadastra no site e indica seu foco e referências para saber o perfil de investidor. No segundo momento, um especialista da startup entra em contato e inicia a assessoria personalizada, identificando as melhores opções de investimentos. “Em nossa ferramenta estão disponíveis 30 mil fundos, mas o atendimento é individualizado. Não é um robô que faz as aplicações”, explica, contando que a Mais Retorno atende clientes que possuem investimentos a partir de R$ 100 mil. “Alcançamos mais de 500 mil usuários no site e ultrapassamos a marca de 400 clientes investidores”, informa o sócio.

A Mais Retorno oferece informação qualificada sobre fundos e lança uma série de ferramentas para difundir o conhecimento sobre cada tipo de investimento. O primeiro livro digital sobre renda fixa e conceitos básicos de investimentos, o Investidor Especialista, conquistou mais de 10 mil leitores. Agora, o time prepara uma nova publicação virtual, mais aprofundada sobre fundos para investidores e especialistas, que será lançada no final de julho. Todo esse conteúdo é fornecido gratuitamente aos cadastrados.

A fórmula personalizada aliada à grande qualidade de atendimento online, sem filas de espera, acabou atraindo muitos clientes em São Paulo, o que motivou a empresa a deslocar sua sede de Porto Alegre para São Paulo, embora ainda mantenha um escritório na capital gaúcha. Ao todo, 20 pessoas trabalham na startup. Foi também no Rio Grande do Sul que a empresa garantiu sua mais recente conquista. Um grupo de investidores-anjo do Estado decidiu aportar R$ 1 milhão no negócio, o que representa 10% do valor de mercado atual da Mais Retorno. “Além de capital, eles vão trazer conhecimento para fazer o empreendimento crescer ainda mais”, projeta Ardenghi. A expectativa é de alcançar a R$ 1 bilhão em carteira no final de 2019 com cerca de 6 mil clientes.