Bancos, orientações de gerentes nem sempre preocupados com a rentabilidade do cliente, altas taxas. Esse era o cenário do investimento para pessoas físicas no Brasil até agora, mas a forma como investir seu dinheiro está mudando, e para melhor.

A transformação digital começou a transformar essa realidade, aproximando corretoras independentes do investidor. O foco agora é desmistificar o mundo dos investimentos, abrindo novas possibilidades a um cliente que tradicionalmente jamais teria acesso ao mercado financeiro através de corretoras de valores. A XP Investimentos foi uma das líderes neste primeiro movimento alguns anos atrás.

E qual será o próximo passo? Buscar ainda mais investidores que não têm acesso a esse universo através da experiência do usuário, usando tecnologias e plataformas digitais que tornem o investimento fácil e acessível a um cliente sem experiência em investimentos e no mercado financeiro.

É aí que entram as wealthtechs: fintechs alinhadas ao setor de investimentos. Essas startups estão chegando para trazer um novo fôlego ao mercado e transformar para sempre a relação dos investidores com o mercado financeiro.

Conheça algumas iniciativas que já estão mudando o mercado brasileiro:

 

Toro Investimentos

como investir

Sócio-fundadores da Toro, da esquerda para a direita: João Resende, Guilherme Alves, Gabriel Kallas, Marcio Placedino e Gustavo Mendes (Foto: Toro/Divulgação)

Criada em 2010, a Toro nasceu como a fintech Toro Radar, focada em educação e análise financeira. Neste ano, a fintech decidiu ampliar seus serviços conseguindo autorização para abrir uma corretora, a Toro Investimentos. Recebeu um aporte de R$ 46 milhões no final de 2017 em troca de 25% de participação na empresa, tendo como um dos investidores o CEO da Localiza, Eugênio Mattar.

A nova corretora propõe uma nova forma de investir, através de três pilares: educação, análise e corretagem. A grande inovação fica com a forma de cobrança: o investidor só paga pela corretagem dos investimentos recomendados que tiverem resultado positivo. A Toro pretende fechar 2018 como a segunda maior corretora em crescimento de abertura de contas e espera ter 5 milhões de clientes até 2022.

 

Órama

como investir

Criada em 2011, a Órama possui uma estrutura 100% online, sem custos e com atendimento personalizado. A corretora propõe oferecer serviços sem burocracia, com transparência e alta rentabilidade. Além disso, seus usuários podem optar por receber uma consultoria personalizada ou então se aprofundar melhor no mundo dos investimentos a partir dos e-books, vídeos e artigos da Órama sobre como investir.

Spinelli

como investirEm janeiro de 2018, as corretoras Spinelli, mais focada em varejo, e a Concórdia, voltada ao investidor institucional, fecharam um acordo de fusão para unir seus negócios. A ideia das empresas é transformar a nova corretora num centro de tecnologia para que fintechs possam se plugar à plataforma, formando parcerias, por exemplo, com fintechs de gestão de recursos via robôs-investidores.

 

Guide Investimentos

como investir

Evento da Guide na Bolsa de Valores de São Paulo em 2013 (Foto: Guide/Divulgação)

A Guide Investimentos está se reinventando para oferecer serviços de investimentos com foco principal no ambiente digital. A corretora espera atrair investidores que hoje investem com os bancos e poderiam ter opções de investimentos melhores e mais adequadas a seus perfis e objetivos.

 

Quer conhecer mais sobre as fintechs que estão mudando o setor de Crédito no Brasil? Participe do Cred-Tech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.