Localizada em Seattle, nos Estados Unidos, a Turi nasceu de um projeto acadêmico de Guestrin, na universidade Carnegie Mellon, em 2009. Ele é formado pela USP e, atualmente, leciona na Universidade de Washington, além de empreender.

Com a tecnologia de “machine learning” da Turi, desenvolvedores criam aplicativos que aprendem com os usuários. Ela pode ser usada para recomendação de produtos, detecção de fraude, análise de sentimento e segmentação de clientes.

A Apple deverá usar a tecnologia do brasileiro em novas versões de seus produtos – que devem incluir recursos que aprendem com os gostos de seus donos.

Fonte: Revista PEGN & Business Insider

Quer conhecer mais sobre as fintechs que estão mudando o setor de Crédito no Brasil? Participe do Cred-Tech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.