Conheça a Neopag, uma das cinco startups selecionadas para o Programa de Aceleração Visa 2019

A Neopag surgiu quando Lucas Ruiz teve uma ideia para alavancar o empreendimento de sua mãe, uma loja de confecção no interior de São Paulo. A ideia consistia basicamente em possibilitar que pequenos lojistas também pudessem oferecer crédito próprio e um cartão para seus clientes, como já fazem os grandes. 

Foi aí que, em meados de julho de 2017, ele convidou Fabiano Kenzo, seu colega da época em que trabalharam numa grande loja de departamentos na área de tecnologia, para ajudá-lo a desenvolver o projeto. Como os dois já tinham esse background, a intenção era replicar justamente o que esses grandes varejistas faziam, só que de forma digital, para os pequenos empreendedores, como no caso da mãe do Lucas.

No mesmo ano receberam investimentos anjo e conseguiram seguir adiante. Colocaram a solução para rodar em agosto de 2018 e, após 8 meses de seu lançamento, perceberam uma boa aceitação do mercado. A demanda também superou as expectativas. Foi aí que se deram conta de que o interesse era grande, com muito espaço para ser explorado e a empresa que inicialmente contava apenas com os dois, agora já tem 12 funcionários.

Para Fabiano, participar do Programa de Aceleração Visa 2019 pode proporcionar muitas oportunidades para a Neopag. “O programa da Visa tem muita sinergia com o nosso negócio, e pode nos ajudar não só a acelerar a empresa, mas também para abrir portas para futuras parcerias, escalando a operação”, afirma o cofundador. 

Como boa prática do Programa, além das mentorias, cada startup terá um padrinho/madrinha da Visa que vai levar expertise do seu setor de atuação para o dia a dia das empresas e colocá-las em contato com parceiros e clientes. Para Alessandro Rocha, padrinho da Neopag, trabalhar com as startups vai ser uma via de mão dupla, pois tanto a Visa, quanto elas têm a ganhar. “Com sua enorme rede de relacionamentos e conhecimento, a Visa pode trazer às startups oportunidades únicas de parcerias no setor de pagamentos e tecnologia. De outro lado, as startups podem proporcionar à Visa um caminho rápido para utilização de novas soluções e tecnologias.”, afirma.

Sobre o Programa de Aceleração
O Programa de Aceleração Visa teve início em 2017. Em 2018, as startups selecionadas passaram por um processo de imersão, bootcamp e elaboração de estratégias.  Foram quatro meses de aceleração e de incubação. As startups viveram uma rotina intensa de mentoria, num espaço de coworking em São Paulo e algumas delas completaram o programa nos Estados Unidos, no Vale do Silício. No total, o Programa de Aceleração Visa selecionou 53 startups ao longo destes anos.

Quer conhecer mais sobre as fintechs que estão mudando o setor de Crédito no Brasil? Participe do Cred-Tech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.