O Rio parece estar à beira do colapso e as projeções para a cidade não são nada animadoras. O que poucos perceberam é que o cenário de crise profunda guarda semelhanças com a crise americana de 2008. Desemprego em alta, necessidade urgente de repor perda de rendimentos,  e farta conexão à internet: esses foram os ingredientes que fizeram o fenômeno Fintech acontecer nos EUA pós-2008.

No caso americano, a crise fez com que houvesse ao mesmo tempo uma urgente necessidade de economizar e uma enorme vontade de rentabilizar ativos: fossem eles o carro, um quarto vazio da casa ou mesmo o próprio tempo. Em pouco tempo, a necessidade de economizar e a necessidade de repor perdas salariais se encontraram na internet: foi a fagulha para startups como AirBnB e Uber.

Além desses fatores impulsionadores das Startups em geral, houve um considerável desemprego entre bancários. A crise desse setor em específico fez com que houvesse um grupo de pessoas com expertise no mercado financeiro, tempo livre e necessidade de ganhar dinheiro em um cenário onde a inovação disruptiva era sua única chance de sobrevivência.

O Rio de Janeiro, por sua vez, enfrenta uma crise financeira que atinge todos os setores da economia. Além disso, a cidade possui um histórico de inovação que vai desde o lançamento de estilos musicais que alcançaram expressão global até as recentes inovações lançadas pela indústria criativa estimulada pela cidade.

Além da situação semelhante à crise americana, o Rio de Janeiro conta com outro fator impulsionador: o momento pós-olimpíadas. Apesar do legado olímpico estar sendo questionado, é comum que as cidades se repensem e se reinventem após esse evento, que tem um enorme impacto cultural. E a discussão sobre identidade e vocação está de fato acontecendo no Rio de Janeiro. Ao que tudo indica, as Fintechs podem acabar sendo o legado olímpico da cidade, mesmo que não estejam diretamente ligadas ao evento.

Por isso, como as Fintechs podem representar uma via para reerguer a cidade é um dos temas do 1º Rio Fintech. O evento irá reunir investidores, empreendedores e especialistas para discutir o potencial carioca como pólo mundial do segmento Fintech. O encontro vai acontecer nesta quinta-feira, dia 8 de Dezembro. Garanta sua vaga com um desconto especial que separamos para os nossos leitores (clique aqui) e não perca a oportunidade de fazer parte deste movimento. Para saber mais sobre o Rio Fintech acesse www.riofintech.com

—>DESCONTO ESPECIAL PARA O RIO FINTECH: clique aqui <—

Quer conhecer mais sobre as InsurTechs que estão mudando o setor de seguros no Brasil? Participe do InsurTech Brasil, um encontro onde o mercado se reunirá para discutir os próximos passos da inovação nessa indústria. Garanta sua vaga aqui.